A BMW do Brasil protocolou na última quinta (13), no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, um plano de construção de uma fábrica de automóveis no Brasil. A proposta foi entregue pelo presidente da empresa, Henning Dornbusch, ao ministro do Desenvolvimento, Fernando Pimentel. Não foram divulgados detalhes do projeto.
Na última semana, no entanto, o jornal alemão “Handelsblatt” publicou que São Paulo teria sido a cidade escolhida para sediar a nova linha de produção. De acordo com a publicação, a revelação foi feita por fontes da própria empresa. A escolha dependeria apenas do sinal verde do conselho fiscal da montadora alemã, que deve se pronunciar em dezembro. A marca por enquanto não fornece detalhes oficiais.
Modelo Série 1 é o candidato a ser montado no Brasil
Rumores dão conta de que os planos iniciais da marca alemã era manter uma operação de montagem do modelo Série 1. Mas, com a alta do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) em 30 pontos percentuais, no dia 15 de setembro, a operação poderia ficar inviável por não cumprir a exigência mínima de 65% de componentes fabricados no Brasil. Já houve sinalizações por parte do governo de adotar um regime diferenciado de tributação para empresas que decidissem produzir aqui.
Fonte: Interpress Motor
Anúncios

Parecia que ia terminar em pizza mais uma vez. Mas, depois de horas trancados em uma sala, atrasando, e muito, o início das negociações, os banqueiros finalmente apresentaram uma nova proposta aos trabalhadores. O reajuste é de 9% (aumento real de 1,5%), e, embora longe do ideal, representa um avanço significativo ao que vinha sendo oferecido.

A Fenaban (Federação Nacional dos Bancos) também melhorou outros itens, como o piso salarial, que passaria para R$ 1.400,00 (aumento real de 4,3%) e maior PLR com o aumento da parcela fixa básica para R$ 1.400,00 (reajuste de 27,2%) e do teto da parcela adicional R$ 2.800,00 (reajuste de 16,7%).

Com relação à cláusula de segurança, os banqueiros sugeriram a realização de procedimentos que coíbem o transporte de numerário por bancários. Já com relação ao assédio moral, a Fenaban propôs o fim da divulgação de rankings individuais dos funcionários.

Os dias parados também não serão descontados, mas têm de ser compensados até o dia 15 de Dezembro.

Agora, bancários da rede pública e privada de todo o país, se reúnem em assembléia na segunda-feira (17/10) para apreciar a proposta. Na Bahia, o encontro é às 18h, no Ginásio de Esportes, nos Aflitos. É fundamental a participação da categoria nas discussões, que definem o futuro do movimento.

A pressão dos bancários, que em 19 dias fizeram a maior paralisação dos últimos 20 anos com o fechamento de mais de 9 mil unidades bancárias, é fundamental no processo de negociação, mesmo com o desrespeito da Fenaban, que até no momento das reuniões faz corpo mole.


O papel da Bahia no processo é importante. Os bancários do Estado fazem uma das greves mais participativas da história, paralisando mais de 700 agências em quase todos os municípios.



O governador Jaques Wagner reconheceu nesta quinta, 14, que a Bahia terá dificuldades em atrair a nova fábrica da Volkswagen, caso não tenha um regime especial de incentivos fiscais por parte do governo federal. Para ter competitividade na disputa pela montadora, que já anunciou a intenção de erguer uma nova planta no Brasil, o governo baiano vai trabalhar junto ao governo federal pela ampliação dos incentivos previstos na Medida Provisória 512, que prevê um regime especial para montadoras que se instalem nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

O objetivo é garantir incentivos fiscais federais equivalentes aos que foram concedidos à Ford, que se instalou na Bahia em 2001, e à Fiat, que está implantando uma fábrica em Pernambuco. Segundo Wagner, estas duas montadoras de grande porte da região vieram para o Nordeste por conta do incentivo federal.

“Eu insisto que o governo federal tem que ter uma política de desenvolvimento regional que faça um programa automotivo e de desenvolvimento industrial para o Nordeste. É muito cruel deixar a atração de investimentos só para os governadores, sobra apenas a famosa guerra fiscal”, destacou o governador.

A Volkswagen confirma as negociações para a nova fábrica com seis estados brasileiros. Dentre eles estão São Paulo e Paraná, locais onde a montadora já possui unidades de produção, além de Bahia, Pernambuco, Minas Gerais e Rio de Janeiro. O objetivo da Volkswagen é ampliar a produção no Brasil de 3.500 para 4.500 carros por dia.

Isonomia A intenção de brigar por um regime especial para a região foi confirmada pelo senador Walter Pinheiro (PT). “Queremos isonomia entre as regiões. A Volkswagen já manifestou o interesse em vir para o Nordeste, aproveitar o crescimento do nosso mercado. Mas eles alegam que precisam de um diferencial para vir para a região”, afirmou Pinheiro, reconhecendo deficiências na infraestrutura e distância dos principais mercados como pontos que pesam contra a Bahia.

Na avaliação de Pinheiro, apesar de oficializar uma nova abertura para a desconcentração da indústria automotiva, a Medida Provisória 512 não promoveu grandes mudanças em termos de competitividade. “O grande problema é o prazo do crédito tributário, que é considerado curto em relação aos regimes concedidos para Ford e Fiat”, destacou o senador baiano.

O incentivo federal das montadoras no Nordeste prevê às montadoras já instaladas isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) até 2020.
Para o governador Wagner, a Bahia é o Estado mais competitivo para o setor automotivo fora do eixo Sul-Sudeste. “A Bahia é muito competitiva em tudo que a gente pode oferecer. Temos mão de obra qualificada, experiência industrial e o maior mercado do Nordeste. Se instalar aqui significa estar perto de um importante centro consumidores”, argumentou.

No entanto, segundo Wagner, o regime especial seria necessário para compensar os custos logísticos para atingir os mercados do Sul e Sudeste. “A empresa faz conta e vai ver que, se não tiver incentivo federal, será difícil vir para a região”.

Regime especial – O regime de incentivos que beneficiou Pernambuco, com a Fiat, e a Bahia, com a extensão dos benefícios fiscais para a Ford, foi previsto na Medida Provisória 512. A Fiat ainda se beneficiou de alterações temporárias na lei, que permitiram a extensão da isenção do IPI para quem apresentasse novos projetos de investimento num prazo de apenas 34 dias.

Os benefícios fiscais foram originalmente implementados na Lei 9.440, cujo prazo acabaria em janeiro de 2011. Em novembro do ano passado, o prazo foi estendido para 2020, beneficiando a Fiat e a Ford.

Fonte: http://pcdobcamacari.blogspot.com/ 15/10/2011

A FORD Camaçari sem nenhum respeito a seus trabalhadores, atrasa ao máximo o pagamento do bônus que já foi concedido em outras plantas do país e aqui em Camaçari já foi praticado em 2009 e 2010, na tentativa de forçar uma greve afim de terminar suas obras para a implementação do seu novo modelo mundial. “Está bem claro qual é a intenção da empresa do Poney Maldito, é simplesmente provocar o desgaste do sindicato junto aos trabalhadores.” Afirma a direção do Sindicato. A empresa, sem nenhuma responsabilidade e com a intenção de deixar os trabalhadores irritados,  amarra o pagamento do bônus, isto é um absurdo. Os trabalhadores já entenderam a situação em que a FORD quer nos levar, simplesmente deixar os trabalhadores “duro” sem grana, imaginando que qualquer “merreca” irá fazer nós guerreiros aprovar aquela jornada miserável que ela apresentou, onde consta uma jornada de 10 horas diárias com 40 minutos de almoço. É hora de nós trabalhadores estarmos mais juntos do que nunca, pois só assim passaremos por mais essa turbulência que a “empresa do Pôney Maldito” nos levou a passar.
14/10/11
Oh! Poney Maldito, te quiero.

Incêndio no Body Shop.

Publicado: 14/10/2011 em Uncategorized
Hoje atarde 13. por volta das 13hs um princípio de incêndio aconteceu no prédio do Body Shop no Complexo Ford, foi preciso todos trabalhadores evacuar a área que permaneceu parada até as 15 hs. Tempo que foi necessário para que representantes do sindicato dos Metalúrgicos, CIPA e bombeiros analisassem o que tinha acontecido. Foi trocado peças danificadas e um estudo está sendo feito para ver o que aconteceu. A princípio foi constatado que  fagulhas dos rôbos atingiu um local inflamável.


13/10/11

Em visita nesta manhã de quinta feira 13, a área da Moura no Complexo Ford, foi confirmado o que os trabalhadores havia denunciado aos diretores de base do STIM Camaçari. Nenhuma ventilação para quem trabalha diretamente com ácido sulfúrico. É importante lembrar que a exposição com este tipo de material pode causar efeitos crônicos a saúde do trabalhador como por exemplo, erosão nos dentes, edema pulmonar dentre outros. O Sindicato pede atenção nesta área e um posicionamento da segurança do trabalho e aos médicos do trabalho com relação a esta situação.


13/10/2011

Depois de o governo anunciar, que vai aderir ao horário de verão em toda a capital Baiana, único estado do Nordeste a pedido dos patrões, o Sindicato dos Metalúrgicos de Camaçari vem cobrar da FORD e do Prefeito Caetano, atenção com relação a segurança e ao transporte dos trabalhadores. Sabendo do alto índice da criminalidade em nossa região (Camaçari), o trabalhador terá que ir 1 hora mais cedo ao ponto de apanha de seus respectivos roteiros. É importante que os ônibus cheguem o mais próximo até as casas dos trabalhadores, e (ou) os mesmos fiquem em grupo, dificultando assim a ação dos meliantes que não são poucos. “Toda ação para proteger os trabalhadores é válida, até porque este horário de verão não agrada a maior parte da população.” Afirma o diretor de base.  Os  Rodoviários por exemplo, enviou carta ao governador Jaques Wagner se posicionando contra a implantação do horário de Verão. Os argumentos foram que os trabalhadores que chegam às 3h no trabalho seriam penalizados e que a insegurança é grande nas ruas. Uma enquete foi feita no Blog dos Metalúrgicos de Camaçari onde um total de 239 pessoas votaram sendo 180 foram contra a implantação do horário de verão e outros 59 foram a favor.


13/10/2011